Planetóide X

Trailer de Lançamento de Mass Effect 2 (com imagens)

sexta-feira, janeiro 22, 2010 José Guilherme Wasner Machado 0 Comentários Categoria: , , , ,

O Comandante Shepard está de volta. E com novos aliados.

Ele está chegando! Ele está chegando! Estou falando, claro, de Mass Effect 2, o segundo capítulo na saga de ficção científica da premiada Bioware, a rainha dos RPGs. Tive o prazer de jogar o primeiro game, que recebeu muitos prêmios e elogios rasgados da imprensa especializada (89/100 no Metacritic) e, devo acrescentar, com justiça. É um jogo altamente cinematográfico e com uma história bem interessante, ainda que um tanto clichê.

A versão que eu joguei foi a do PC, que saiu um bom tempo depois da versão para Xbox 360. Mas o atraso compensou, pois uma série de melhorias foram feitas nos gráficos e no sistema de combate, que havia sido muito criticado. Eu gostei do combate, mas concordo que, mesmo na versão melhorada, ele realmente estava longe da perfeição. Muitas das críticas, todavia, considerei injustas. Várias deles colocavam Mass Effect em comparação direta com jogos de tiro em primeira pessoa (ou FPS, para os íntimos). Só que Mass Effect é um RPG, e não um shooter. Por isso, o sucesso dos ataques dos personagens possuem muito mais relação com a habilidade destes do que com a habilidade do jogador propriamente dito. Assim, se um determinado personagem tinha baixa proficiência com algum tipo de arma, não era improvável que ele errasse um tiro com ela, ainda que o jogador houvesse feito a mira com absoluta perfeição. E isso frustrava bastante aqueles que confundiram o título com um FPS comum.

Mass Effect 2, pelo visto, resolveu capitular e fazer uma abordagem de combate mais próxima do que seria de se esperar de um shooter padrão. Ou seja, a habilidade e a mira do próprio jogador passa a ter uma preponderância muito maior do que a habilidade (ou falta dela) do personagem que ele está controlando. Como fã de RPGs, isso não me agrada muito. Estará Mass Effect se transformando em um jogo de tiro comum, como dezenas que já existem por aí? Já não temos shooters em quantidade suficiente? Bem, talvez seja um receio infundado, mesmo que os aspectos "roleplaying" de Mass Effect 2 sejam mantidos em um patamar mínimo. Afinal, do que li até agora, o jogo parece conter todas as qualidades que um apreciador de bons RPGs deseja: uma história longa e marcante, personagens memoráveis e diálogos envolventes. Se ao menos for tão bom quanto o primeiro título - apesar deste ter lá sua cota de problemas - já terá valido o ingresso. Os primeiros reviews parecem apontar esse objetivo não foi apenas alcançado, mas superado. E muito.

Segue o ótimo trailer da nova produção (uma versão em maior resolução pode ser conferida no Gamespot), com CGIs que eu adoraria ver on the fly durante um jogo. Se não fosse pelo efeito de âncora tecnológica dos consoles e do desenvolvimento multiplataforma, talvez já tivéssemos alcançado esse patamar. É pena. Também capturei várias cenas do trailer, que estão logo abaixo. Clique para ampliá-las.



Mass Effect 2 estará disponível para venda a partir do dia 29 de janeiro, para Xbox 360 e PC. O Steam já está fazendo a pré-venda da versão PC. A edição Deluxe, que trás uma série de mimos para o jogador, está saindo por cerca de 60 dólares. A edição comum custa $50.

Nos vemos na ponte da nova Normandy.

OUTROS POSTS

0 comentários

Por favor, fique à vontade para comentar, criticar ou sugerir. Mas não será permitido trolling, bullying, spam, preconceito e ataques meramente pessoais ou destrutivos.