Planetóide X

IGN revela detalhes de Fallout: New Vegas

terça-feira, maio 04, 2010 José Guilherme Wasner Machado 0 Comentários Categoria: , , , ,

Fallout: New Vegas trará novas e amplas paisagens radioativas (fonte: Gamespy)

O site IGN publicou recentemente um preview sobre o aguardadíssimo New Vegas, o mais recente título ambientado no singular universo pós-apocalíptico de Fallout. O jogo utiliza a mesma engine de Fallout 3, mas não será desenvolvido pela Bethesda, e sim pela Obsidian. Decisão que motivou grande interesse entre os fãs da série, já que a Obsidian é composta por ex-membros da saudosa Black Isle Studios, responsável pelos míticos Fallout e Fallout 2 - dois RPGs que são presença obrigatória em qualquer lista de "melhores de todos os tempos". Unir a qualidade da história dos dois primeiros jogos com a engine moderna e envolvente do terceiro jogo... quem poderia desejar mais? Se bem produzido, o título pode se tornar o melhor dos dois mundos. Mas Fallout: New Vegas sobreviverá a essa alta expectativa? O preview da IGN demonstra que ainda é cedo para responder a essa pergunta, mas nem por isso as revelações são menos empolgantes. Vejamos alguns dos pontos mais interessantes da reportagem:

  • O combate sofreu uma série de ajustes para se tornar mais fluido e natural. Principalmente em tempo real, ou seja, fora do modo VATS. Isso deve tornar o título menos esquisito para aqueles jogadores acostumados com shooters.
  • O VATS passará a abranger combates com armas brancas (melee), uma das grandes omissões de Fallout 3. O usuário poderá inclusive optar por movimentos especiais, que trarão danos específicos aos alvos.
  • O combate em tempo real oferecerá a possibilidade de assistir aos golpes finais em câmera lenta. No jogo anterior, isso só ocorria quando o jogador estava no modo VATS.

    Nas wastelands, a morte pode vir de qualquer lugar... (fonte: IGN)
  • A história começa com o personagem do jogador tomando um tiro direto na cabeça, sendo deixado para morrer no meio do deserto. Uma parte fundamental da trama será a sua busca por respostas e - como não poderia deixar de ser - vingança. Nessa difícil jornada, o jogador acabará tendo que meter o bedelho nos negócios de duas perigosas facções rivais. Ao que tudo indica, o escopo do jogo será mais íntimo e pessoal, o que é ótimo. Nada de cruzadas para salvar o mundo aqui. Por fim, a história será completamente independente dos eventos narrados em Fallout 3.
  • Ao contrário dos demais jogos da série, dessa vez o personagem principal não será um refugiado dos vaults, os famosos abrigos nucleares de Fallout.
  • O jogo terá quase o dobro de tipos de armas do que no título anterior, e permitirá uma gama muito mais complexa e variada de customizações.
  • Foi acrescentado um modo hardcore que será muito mais realista que a jogabilidade arcade de Fallout 3, que tantas reclamações causou nos fãs mais puristas. No modo hardcore, o jogador terá que comer e beber regularmente para não morrer de fome, cada item terá um peso realista (mesmo a munição!), stimpacks não mais terão efeito instantâneo, e ossos quebrados exigirão uma visita a um médico. E, imagino, nada mais de bobbleheads.
  • O mundo do jogo será tão grande quanto o de Fallout 3, com várias cidades além de New Vegas. Prepare-se para andar e explorar um bocado...

    O fim das dores de cabeça com os NPCs desobedientes? (fonte: Gamespy)
  • Uma das grandes dores de cabeça nos RPGs da Bethesda - e isso inclui Fallout 3 - é controlar os NPCs que eventualmente se unem ao jogador para cumprir alguma missão específica. Via de regra, os malditos fazem exatamente o oposto que o jogador gostaria - por exemplo, se atirar em frente à metralhadora do inimigo. Para tentar resolver o problema, a Obsidian incluiu uma espécie de "roda de comandos", que será usada para melhor controlar as ações do outro personagem e também o seu inventário. Um dos pontos mais legais é que o próprio personagem irá lhe dar conselhos sobre quais itens ele possui mais proficiência, evitando assim desperdiçar bons itens com alguém que não tem habilidade para utilizá-los.
O grande ponto negativo destacado pela reportagem refere-se aos gráficos e animações, que em nada evoluíram desde o último jogo. Continuam as texturas lavadas, os modelos pouco detalhados, os movimentos robóticos. E não adianta reclamar. Enquanto cada novo título tiver que rodar liso em carroças gráficas como o Xbox 360 e o PS3 (as âncoras tecnológicas do desenvolvimento multiplataforma), continuaremos com nossos PCs e nossas placas de vídeo (mesmo as medianas) operando com larga capacidade ociosa. Ainda assim, não é desculpa para as animações toscas tão típicas da Bethesda.

Para maiores detalhes, não deixe de ler o preview da IGN. De resto, é aguardar com ansiedade o lançamento desse título, que deve ocorrer lá pelo final de 2010, se não houver atrasos.

Update: e agora há pouco foi a vez do Gamespot publicar seu próprio preview. Leia aqui.

Veja Também:

OUTROS POSTS

0 comentários

Por favor, fique à vontade para comentar, criticar ou sugerir. Mas não será permitido trolling, bullying, spam, preconceito e ataques meramente pessoais ou destrutivos.