Planetóide X

Dragon Age 2 anunciado! E agora as más notícias...

quinta-feira, julho 08, 2010 José Guilherme Wasner Machado 3 Comentários Categoria: , , ,

Dragon Age 2 vem aí! Mas...

A Bioware confirmou hoje que Dragon Age 2 está sendo desenvolvido a todo vapor. A sequência terá gráficos inteiramente atualizados, uma nova direção de arte, uma pegada bem cinematográfica, e ainda conheceremos regiões completamente diferentes de Ferelden. Essas são as boas notícias. Agora, as más.

Se você adorou o altamente tático sistema de combate do primeiro jogo, pode começar a chorar. A desenvolvedora promete (ou deveria dizer "ameaça"?) mecânicas de combate completamente novas e, segundo ela, "muito mais dinâmicas". O que isso pode significar? Na minha opinião, a exemplo do que ocorreu na transição de Mass Effect para Mass Effect 2, a Bioware está largando mão de vez dos conceitos básicos que norteiam os seus RPGs. Os mesmos conceitos, vale ressaltar, que a levaram ao sucesso que hoje ela desfruta. Provavelmente o combate se tornará algo mais próximo da ação acéfala de um Dungeon Siege do que - snif! - um Baldur's Gate.

Dragon Age 2 será capa da Game Informer de agosto (fonte)

Não é de surpreender que o antigo sistema de combate tenha ido para o saco. Apesar de ser excelente através do uso de mouse e teclado na versão PC, ele simplesmente não funcionava a contento nos consoles. E esse é um mercado precioso demais para ser desprezado por qualquer desenvolvedora. Ainda mais uma desenvolvedora que agora se encontra sob a tutela da Electronic Arts. Dessa forma, lá vamos nós para mais um nivelamento por baixo, em direção ao menor denominador comum. Assim como Mass Effect 2 deixou de ser um RPG e virou um shooter (um shooter com personagens interessantes e um bocado de história, mas ainda assim um shooter), a franquia Dragon Age também perderá complexidade e profundidade, sempre em busca do público mainstream.

Falando em Baldur's Gate, quem já vivenciou todos os títulos dessa saudosa franquia deve lembrar-se com carinho da emocionante "Saga de Bhaal", onde o jogador paulatinamente transformava seu personagem songa-monga em um semideus. Se você pensava que Dragon Age seguiria os passos do seu antecessor espiritual, esqueça. Isso não vai acontecer. Você não poderá importar seu antigo personagem no novo título. Você nem mesmo poderá criar um personagem só seu. Não senhor. Mais uma vez seguindo os passos de Mass Effect, você receberá um personagem pronto. Um humano, no caso. E no máximo poderá decidir se ele será mulher ou homem. Pronto. Acabou. É isso.

Percebe agora como a Bioware está deixando de produzir RPGs? No andar da carruagem, a Bioware será uma espécie de Square Enix ocidental daqui a uns dez anos. Não posso imaginar uma previsão mais sombria para os fãs de RPGs de verdade. Mas, queiramos ou não, essa é a realidade agora. Alguma consequência haveria de ocorrer com a ida da desenvolvedora canadense para as asas da Electronic Arts.

Arte conceitual do novo título

Eu sou um dos primeiros a concordar que o aspecto comercial é importantíssimo. Sem lucros, nada de novos títulos das franquias que amamos. Mas, a partir do momento em que essas franquias se descaracterizam tão completamente que se transformam em produtos completamente diferentes, isso não é, na prática, o mesmo que desaparecer? E se é assim, que vantagem há para os fãs dos jogos originais?

Bem, a quem interessar, o zé mané que o jogador irá incorporar em Dragon Age 2 se chamará "Hawke" (pelo visto, nada mais de Wasner-Alguma-Coisa nesse aqui), um sobrevivente da invasão dos darkspawn, como relatado no primeiro título. Com ele o jogador viverá uma aventura que durará dez anos, passando de um refugiado pobretão a um poderoso campeão de Ferelden. Sinceramente, preferia viver tal aventura na pele do meu próprio personagem. Mesmo que os outros NPCs não pudessem me chamar pelo nome. E antes que eu me esqueça, nada de diferentes origens nesse aqui. A ordem da casa é cortar gordura. Pelo visto, até a anorexia.

Será que vão cortar também o inventário? As diferentes armaduras e itens de proteção? As variedades de armas?

Melhor não dar idéia...

Bom ou ruim, divertido ou chato, belo ou feio, RPG ou não, Dragon Age 2 deverá chegar às lojas em fevereiro de 2011. Estarei aguardando as novidades. Ainda que de coração apertado.

Veja Também:

OUTROS POSTS

3 comentários

  1. Essa é a consequência de querer uma proposta mais cinematográfica. Mas eu fico indiferente com a noticia, pois Dragon Age não chega nem perto de um fallout em relação a interpretação de papeis(1 e o 2) e como "sucessor espiritual" de um dos melhores hack and slash(com algumas exceções) Baldurs Gate, ele perde feio. Agora eu acho que seria mais interessante uma proposta de jogo que sugira atos e consequências(algo estilo Deus Ex) do que escolhas, pois nem sempre somos senhores do destino e detentores de escolhas. Tecnicamente isso ainda é uma escolha, mas não chega a ser algo explicito. Recentemente joguei um mod para deus ex chamado the nameless mod, e esse mod tem mais elementos de RPG que muitos titulos mainstream por ai. Outra coisa que eles deveriam mudar são os romances. Ou melhorem ou cortem de uma vez, pois chega a quebrar a imersão você se relacionar com duas mulheres ao mesmo tempo sem nenhuma delas reclamarem(De fato Morrigan reclamou, mas uma simples resposta foi o suficiente para nada acontecer). Hora não é minha culpa se eu quero interpretar um mulherengo, se os criadores permitiram, pelo menos façam de um modo convincente. Se o jogo for mais linear, que pelo menos eles tentem não criar muitos buracos na história e inconsistências no roteiro como ocorreu de forma absurda com a história principal de ME2. Um jogo linear não é o fim do mundo se ele fizer sentido e tiver uma boa história. O JRPG mais Linear que já joguei foi Xenogears, mas a história é tão boa que eu nem me importei com isso.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com muito que disse, Bruno. E de fato Fallout e Baldur's Gate sempre estarão no panteão de melhores RPGs de todos os tempos. BG2, por sinal, é o meu jogo predileto em todos os tempos, ponto.

    Mas não sou muito fã de jogos lineares. Gosto da sensação de liberdade, ainda que ela seja completamente ilusória.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Breno, desculpe escrever seu nome errado na mensagem acima! Acho que fui influenciado por caso Bruno que está na mídia!

    Abração!

    ResponderExcluir

Por favor, fique à vontade para comentar, criticar ou sugerir. Mas não será permitido trolling, bullying, spam, preconceito e ataques meramente pessoais ou destrutivos.