Planetóide X

Dragon Age 2: Afinal, um RPG Tático ou de Ação?

sexta-feira, dezembro 17, 2010 José Guilherme Wasner Machado 0 Comentários Categoria: , , ,


Segundo o vídeo acima, a resposta é: ambos. Nenhuma grande novidade no front. Como é costume nos RPGs da Bioware, o combate pode ser pausado a qualquer momento para distribuição de ordens, assumindo um caráter mais tático. Caso o usuário prefira uma abordagem "Schwarzenegger", é só deixar a ação rolando solta, sem pausas. A maior diferença, no segundo caso, é que a jogabilidade em tempo real está mais refinada e fluida do que era no jogo anterior, e permite alguns movimentos bem bacanas, o que deve agradar aos fãs de títulos de ação.

No primeiro Dragon Age, os combates eram bem difíceis, exigindo meticuloso planejamento e pausas frequentes para reavaliação da situação. Uma cuidadosa redistribuição de ordens para os membros de sua equipe era algo fundamental para o desfecho bem sucedido de uma batalha, sendo, portanto, algo frequente durante o combate. Atacar o inimigo em tempo real era um convite para uma morte rápida e dolorosa. Quase que um suicídio. Dessa maneira, se a dificuldade permanecer intocada, o jogo será um bocado frustrante para os fãs de Action RPGs. Por outro lado, um jogo fácil demais frustraria os fãs de RPGs táticos, e o próprio sistema de pausa perderia muito da sua razão de existir. Como a Bioware não dá ponto sem nó, imagino que eles devam ter bolado alguma solução inteligente para o dilema. Apenas com esse vídeo, não dá para concluir grande coisa, apesar deles fazerem tudo parecer muito simples e fácil. Será?

Dentro de mais dois meses saberemos.

PS: o vídeo deixa escapar a tela de seleção de personagem. Sim, não existe mais tela de construção de personagem (como já sabíamos). Você basicamente seleciona classe (Rogue, Mage e Fighter) e sexo e... hmm, só. Seis possibilidades, portanto. Tsc, tsc, tsc, que decepção, Bioware...

OUTROS POSTS

0 comentários

Por favor, fique à vontade para comentar, criticar ou sugerir. Mas não será permitido trolling, bullying, spam, preconceito e ataques meramente pessoais ou destrutivos.