Planetóide X

O melhor da CES 2015 para PC Gamers

quarta-feira, janeiro 14, 2015 José Guilherme Wasner Machado 2 Comentários Categoria: , ,


A seguir, uma lista do que achei mais interessante entre as novidades da CES 2015 que foram divulgadas na imprensa especializada. Claro, pela ótica de um jogador de PC.

AMD FreeSync

A AMD aproveitou a CES 2015 para apresentar o FreeSync, sua resposta ao elogiado G-Sync da NVidia. Tanto o FreeSync quanto o G-Sync são tecnologias que visam a sincronia das taxas de refresh do monitor e da placa de vídeo. E, com isso, resolver o velho problema de screen tearing, que atormenta os jogadores há tempos. Quem pôde assistir às demonstrações das duas tecnologias ficou empolgado com o resultado. Ao que parece, o ganho na qualidade da imagem é considerável. Este deve ser um caminho sem volta para o mercado, pelo menos no segmento de monitores voltados para games.


Apesar de semelhantes em propósito, as duas soluções são implementadas de forma bem diferente. A AMD alega que sua alternativa é superior, pelos seguintes motivos:

1) O Freesync é monodirecional. O G-sync necessita de comunicação bidirecional entre monitor e placa, algo que o Freesync dispensa. Isso teoricamente traria ganhos de performance e simplificaria a implementação. A AMD pretende divulgar comparativos de performance em breve.

2) O Freesync é open source, de uso livre e gratuito, enquanto o O G-Sync é um padrão proprietário. Cada fabricante de monitor tem que pagar direitos de uso para a Nvidia, caso deseje implementar sua tecnologia. Isso, claro, torna o seu produto mais caro. Já o Freesync, até mesmo a Nvidia poderia adotá-lo se desejasse, sem custos. Quem adquire um monitor G-Sync fica preso ao padrão, ficando limitado às placas gráficas da NVidia. Se o Freesync conseguir aceitação em massa, tal limitação poderia cair por terra. A Nvidia provavelmente teria que adotar o padrão, para não perder competitividade. Claro, o oposto também poderia ocorrer, mas a chance de um padrão aberto e gratuito ser o vencedor é, obviamente, bem maior.

O próximo ano deve trazer novidades sobre este assunto. Por enquanto, recomendo cautela. Os monitores ainda estão muito caros, e a tecnologia certamente tem espaço para evoluir e baratear. Vale esperar, até para conferir qual será o padrão dominante.

Para saber mais:

- Wikipedia - Screen Tearing
- AMD - Freesync
- Trusted Reviews - Why your next monitor should have Freesync
- Moor Insights & Strategy - Why the industry needs technologies like Freesync
- PC World - AMD reveals the first 7 FreeSync gaming monitors built to kill screen tearing
- The Tech Report - Here's 240-FPS footage of AMD's FreeSync tech—and some new info

Kinetic Cooler - Cooler Master/CoolChip Technologies


Uma novidade interessante da CES foi a apresentação do híbrido ventilador/dissipador de calor apresentado pela CoolChip Technologies, em parceria com a Cooler Master. Basicamente, é um disco de alumínio que gira sobre uma base acoplada ao processador. O disco se une à base através de trilhos, sem, todavia, tocá-los completamente - no meio fica uma finíssima camada de ar. A vantagem é o baixo ruído, e um substancial aumento na dissipação do calor. O fabricante alega 50% a mais de eficiência, com metade do volume exigido pelos dispositivos tradicionais. Confiram o vídeo a seguir, onde fica mais claro como funciona a engenhoca:



Para saber mais:

- The Tech Report - Cooler Master's "kinetic" engine turns rotating heatsink into a fan
- CoolChip Technologies
- A Fundamentally New Approach to Air-cooled Heat Exchangers (PDF)
- Tom's Hardware - CoolChip Technologies Demos Innovative All-Aluminum Heatsink-And-Fan CPU Cooler Design

Razer - Forge TV, Turret, Serval

Como já escrevi aqui no blog (no artigo "O Console do Futuro"), acredito que uma das apostas mais fortes para o futuro dos games é o streaming de conteúdo a partir de um servidor doméstico. Uma máquina cliente, de baixo poder de processamento, simplesmente exibiria os frames renderizados pelo PC (o servidor), e mandaria de volta para ele os comandos executados pelo usuário, que então seriam processados. Depois das Steam Machines e do Shield da Nvidia, agora é a vez da Razer apresentar sua solução neste sentido. Trata-se do Forge TV. É um console Android que pode rodar qualquer jogo desta plataforma, e também serve como cliente para um servidor PC, nos moldes do artigo citado acima.


O Forge TV não depende de um hardware específico rodando no PC. A solução da Razer é baseada em software proprietário chamado "Cortex", e independe do hardware do lado servidor, exigindo apenas que os jogos sejam compatíveis com DirectX 9 ou superior. Note que este software servidor tem que ser adquirido à parte. Ou seja, usuários que só desejam o Forge TV como console Android não precisariam gastar seu dinheiro com isso. Fica no ar a dúvida - será que uma solução servidora baseada apenas em software oferecerá a performance necessária? O tempo dirá.

A Razer trouxe ainda alguns periféricos bacanudos. O primeiro deles é o Turret, um belo teclado wireless projetado para ser usado sobre o colo do usuário. O teclado tem um mousepad incorporado, sendo que o mouse se prende a ele por meio de de magnetos, o que o impede de ficar caindo o tempo todo. Uma solução inteligente para os jogadores de PC que preferem se acomodar no sofá da sala. Resta saber se é de fato funcional em condições reais de jogatina.


A empresa apresentou também o belo gamepad Serval, para uso com PC, Forge TV e dispositivos Android. O Serval pode funcionar inclusive com uma telinha acomplada a ele, de modo similar ao Shield, da Nvidia.

O Forge TV chegará às lojas no primeiro trimestre de 2014. Custará $100 isoladamente, ou $150 com um controle Serval. Isoladamente, o gamepad custará $80. O software servidor de streaming será vendido por $40. Por fim, o combo teclado+mouse Turret sairá por $130. Ou seja, os jogadores de PC que quiserem usar o Forge como solução de streaming, sem dispensar o teclado e mouse, terão que gastar $270. Ou $190, substituindo o teclado e mouse pelo gamepad. São valores razoáveis, considerando a qualidade premium dos produtos da Razer. Mas a questão da performance da solução de streaming terá que ser esclarecida.

Para saber mais:

- Razer - Forge TV
- Razer - Serval
- Razer - Turret
- The Tech Report - With Forge TV, Razer aims to bring PC gaming to the living room  
- Cnet - ​Razer hopes to fuse Android and PC gaming with $100 Forge TV microconsole (hands-on)

Fang Trinity Gaming Desktop - CyberPowerPC

O Gamer PC mais curioso apresentado na CES 2015 foi o Fang Trinity, da CyberPowerPC. O micro é dividido em três seções e, alegadamente, essa configuração melhoraria a ventilação dos componentes. A primeira dessas seções abriga a placa-mãe, a CPU e o sistema de refrigeração líquida. A segunda seção contém a GPU e até três HDs. Por fim, a terceira armazena a fonte, o drive ótico e qualquer outro drive adicional. Se o usuário desejar, pode retirar o drive ótico e inserir uma segunda GPU.


O gabinete do Trinity é feito de aço, o que lhe rende um peso de aproximadamente 25 kg. Ele pode ser colocado sobre duas seções ou mesmo uma, com o uso de um apoio fornecido junto com o aparelho. Acharia ainda mais legal se ele pudesse ser colocado de pé. Será que pode?

A CyberPowerPC oferecerá diversas configurações para o Trinity, mas tanto as configurações como os respectivos preços ainda não foram divulgados.

Para saber mais:

- PC Mag - Hands On With CyberPower's Insane Trinity Gaming Desktop
- Tom's Guide - CyberPowerPC Fang Trinity Gaming PC Will Blow Your Mind

Mad Catz L.Y.N.X. 9 Controller

A Mad Catz revelou na CES 2015 um dos gamepads mais bizarros da história. Voltado para PCs e smartphones/tablets Android, o L.Y.N.X. 9 parece, a primeira vista, com algo saído do filme Transformers. Uma comparação adequada, já que o controle foi projetado para ser completamente customizável, como se pode atestar pela imagem abaixo. É possível ainda acoplar um mini-teclado, e/ou prender o dispositivo Android (tablet ou smartphone) através de grampos específicos. O L.Y.N.X. 9 pode até mesmo ser dividido em seções diferentes. O gamepad é todo construído em aço e usa bluetooth para conectividade. O preço de tanta flexibilidade não é baixo: $300 dólares pelo pacote que engloba todos os acessórios e opcionais. Ouch.

 Clique para ampliar

Para saber mais:

- Mad Catz - L.Y.N.X. 9 launches at CES 2015
- The Verge - This insane $300 Android game controller is also a Transformer
- Tom's Hardware - Hands On With Mad Catz's L.Y.N.X. 9 Controller
- Trusted Reviews - Mad Catz L.Y.N.X. 9 – First Impressions from CES 2015
- The Verge - The Mad Catz LYNX 9 is a bold and unique mobile gaming controller Mad Catz's L.Y.N.X. 9 

Se você tiver notado a ausência dos dispositivos de realidade virtual que foram apresentados na feira, é porque pretendo escrever um artigo detalhado sobre eles mais para frente. Se tiver fôlego para isso.

OUTROS POSTS

2 comentários

  1. O Kinetic Cooler é bem promissor porém no momento só atende processadores até 60 W de TDP. Vamos ver se ele evolui pois a ideia e funcionamento é sensacional.

    O Fang é bem interessante. Falta mais criatividade para quebrar o padrão de cases antigo mas que vigora até hoje, tomará que realmente dê certo.

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto dos gabinetes convencionais, desde que sejam de bom gosto e sóbrios. Tem uns de alumínio que são legais demais. Estes diferentes enchem os olhos, mas no final, fico com o quadradão mesmo...

    ResponderExcluir

Por favor, fique à vontade para comentar, criticar ou sugerir. Mas não será permitido trolling, bullying, spam, preconceito e ataques meramente pessoais ou destrutivos.