Planetóide X

Pillars of Eternity: TUDO o que você queria saber. Ou quase isso. (Parte 5 - Final)

quarta-feira, janeiro 07, 2015 José Guilherme Wasner Machado 2 Comentários Categoria: , , , ,


Neste quinto e último artigo sobre Pillars of Eternity ("Pilares da Eternidade"), vamos conhecer suas classes mais convencionais: rogues, rangers, fighters e barbarians. Quem não tiver lido ainda os posts anteriores, segue uma lista com todos eles: Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4.

Este post é uma adaptação livre dos respectivos artigos da Obsidian em seu fórum. Se preferir ler os textos originais em inglês, clique aqui e aqui. Fique à vontade, não vou ficar ofendido.

Fighters (Guerreiros)

Os guerreiros, monks (abordados no post anterior) e bárbaros gostam de lutar cara a cara com seus adversários, usando armas de curta distância, como espadas e machados. Ou com os próprios punhos, como é a preferência do monk. Juntos, eles formam a linha de frente do campo de batalha, o "muro" que protege o resto da equipe - bem mais vulnerável a danos - de um ataque direto pelas forças inimigas. São estes fortes que protegem o mago, enquanto este prepara um feitiço ofensivo. São eles que dão cobertura a um rogue (vide mais abaixo), quando este precisa recuar para a segurança. São eles, enfim, que recebem o grosso dos danos causados pelos adversários. E, ainda assim, costumam ser os últimos a permanecerem de pé no campo de batalha.

Os guerreiros são particularmente capacitados para segurar uma posição estratégica e bloquear o  avanço adversário. Eles são famosos por sua disciplina, técnica e durabilidade, sendo comumente empregados como soldados, seguranças de caravanas e guarda-costas pessoais. Acostumados como estão a uma vida nômade, com longas marchas forçadas e excursões a lugares remotos e distantes, obtém um bônus natural nas habilidades Athletics, Lore e Survival.

Graças à sua típica robustez, guerreiros desfrutam do mais alto valor básico de Deflection entre todas as classes disponíveis (Deflection - "Deflexão" - é um dos quatro tipos de defesa do jogo, e o mais importante). Eles também possuem uma habilidade (passiva) que lhes permite recuperar um pequeno valor de Stamina a cada segundo. À medida em que sobem de nível, guerreiros podem se especializar em diferentes categorias de armas, aumentando o dano proporcionado por elas. Essas categorias são mais abrangentes do que aquelas vistas nos jogos da Infinity Engine. Lá o personagem se especializava em um tipo muito específico de arma -"Machados", digamos. Ou "Espadas Longas". Em PoE, ele opta por uma categoria que engloba várias tipos de armamentos. Por exemplo, a categoria Knight (Cavaleiro) inclui machados (axes), espadas (swords), estrelas da manhã (a tradução oficial e incrivelmente literal de "Morning Star" ), bestas (crossbows) e arcos de guerra (war bows). Já a categoria Peasant (Camponês/Aldeão) abrange machadinhas (hatchets), lanças (spears), bastões/varas (quarterstaves), arcos de caça (hunting bows) e bacamartes (blunderbusses). Bacamarte, para quem não sabe, é um tipo primitivo e grosseiro de arma de fogo, lento e difícil de recarregar.

Essas categorias foram planejadas para cobrir uma boa variedade de tipos de danos. Por isso cada categoria inclui armas de uma e duas mãos, e pelo menos um tipo de arma de longa distância. Este é um conceito bem interessante da Obsidian. Ao mesmo tempo em que exige uma especialização do personagem, não tolhe totalmente a sua flexibilidade. Nos antigos jogos da Infinity Engine não havia pontos suficientes para tornar o personagem proficiente em mais do que dois ou três tipos específicos de armas. Por conta disso, não era raro se ver em situações em que um membro da equipe era virtualmente inútil, já que não podia fornecer o tipo de dano necessário para ferir o inimigo da vez. Pior ainda, não era incomum o próprio jogo (ou o cenário corrente do jogo) deixar de fornecer armas potentes nas especializações escolhidas pelo jogador. Não foram poucos os que recorriam a trainers para redistribuir pontos de proficiência tornados inúteis por falta de armamento correspondente. Uma prática que, espero, não seja mais necessária em PoE.

Em níveis mais elevados, guerreiros ganham habilidades que permitem proteger aliados de ataques, derrubar grupos inteiros de inimigos, recuperar Stamina imediatamente após sofrerem algum ferimento, puxar algum adversário para perto de si - tirando-o, desta forma, das vizinhanças dos membros mais vulneráveis da equipe - entre outras. De modo geral, os guerreiros são projetados para exigir baixa manutenção, serem confiáveis em batalha, e ficarem de pé até o final da briga, mesmo nos combates mais prolongados.



Barbarians (Bárbaros)

O bárbaro não conta com a mesma precisão ou capacidade de defletir ataques que o guerreiro possui. Ele compensa esta deficiência por meio da sua selvageria, velocidade, e habilidades feitas sob medida para esmagar grupos de inimigos. Um guerreiro se apóia em sua férrea disciplina e apurada técnica. Bárbaros, por outro lado, simplesmente "partem pro pau" sem pensar muito no assunto, generosamente distribuindo porradas a quem se oferecer para levá-las. Sua relativa falta de precisão é contrabalanceada pelo altíssimo dano que são capazes de provocar - no alvo, e em quem mais estiver nas proximidades.

Bárbaros possuem os valores mais altos de Saúde (Health) e Stamina entre todas as classes. Algo necessário, já que eles têm baixos índices de Deflection. Para piorar, a defesa sofre penalizações adicionais quando o bárbaro entra em seu famoso modo de Furor/Frenesi (Frenzy, no original). Ao entrar neste estado, o bárbaro aumenta dramaticamente seus valores de Stamina e sua taxa de danos, por um curto período de tempo. O furor, vale notar, obscurece as barras de saúde e Stamina do personagem. Ou seja, o jogador fica sem saber em que estado o seu bárbaro está. Não é incomum que este sucumba inconsciente de forma súbita - ou mesmo morra - quando o estado de furor chega ao fim. A idéia é que estes idiotas ficam tão putos que não percebem que passaram do seu limite, exceto quando caem com a cara enterrada na lama.

Estúpidos ou não, bárbaros se destacam em situações que fariam outros personagens empalidecerem. Por exemplo, quando estão cercados por inimigos, em franca inferioridade e já bastante feridos. Em seu momento de fúria, ainda que de curta duração, estas máquinas de destruição em massa podem alterar o curso de um combate já dado como perdido.

Devido à natureza peculiar de suas habilidades, bárbaros precisam de uma maior atenção e manutenção por parte do jogador.


Rogues (Ladrões/Ladinos)

Bárbaros e guerreiros se destacam na fina arte de distribuir porrada a torto e a direito. Sem escolher favoritos, sem discriminar a ninguém. São, enfim, democratas. Rogues e rangers, por outro lado, são melhores na tarefa de escolher um alvo específico e derrubá-lo no menor tempo possível. Por isso são usados principalmente contra os membros mais importantes ou poderosos da equipe adversária. Nada mais adequado para derrotar um mago inimigo do que um bom par de adagas enfiadas nas costelas, é o que eu sempre digo.

Rogues são especialistas em explorar a vulnerabilidade de seus inimigos, causando ataques devastadores a curta distância. Eles, assim como os rangers, possuem ênfase em habilidades de Stealth (camuflagem, em tradução livre). Além de Stealth, rogues possuem também especialização na habilidade Mechanics (Mecânica), sendo experts em criar ou desativar armadilhas.

Em PoE, o termo "rogue" não indica que o personagem possua alguma propensão para gatunagem ou roubos, e sim que ele luta deslealmente, usando de "jogo sujo" para derrubar seus inimigos. O objetivo principal dos rogues é penetrar sorrateiramente nas defesas inimigas e eliminar rapidamente os alvos mais vulneráveis, antes que estes possam retaliar. Todavia, se um rogue for imobilizado de alguma forma, irá sofrer dolorosamente as consequências de suas fracas defesas.

Todos os rogues iniciam sua carreira com três habilidades mortíferas:

- Finishing Blow (ativa): quanto mais ferido o alvo estiver, pior para ele: além de sofrer 50% a mais de dano do que um ataque normal, adiciona-se +3% de dano para cada 1% que o alvo estiver abaixo de 50% da sua Stamina. Ou seja, se o inimigo estiver com apenas 40% da sua Stamina, ele sofrerá 80%a mais de dano. Se sua Stamina cair para 20%, 140% a mais de dano.

- Reckless Assault (passiva): neste modo, o valor de defesa Deflection do ladino é diminuído. Em compensação, ele ganha um bônus para sua precisão e dano com todas as armas. Ou seja, ele sacrifica sua defesa em favor de seu ataque.

- Dirty Fighting: 10% de todos os golpes certeiros (hits) produzidos pelo Rogue (com armas de curta ou longa distância) são convertidos em danos críticos. E, desta forma, produzem resultados muito mais devastadores para o adversário.

À medida que evoluem, os rogues, assim como as demais classes, vão adquirindo habilidades específicas ainda mais poderosas.


Rangers (Caminhantes? Patrulheiros?)

Rangers compartilham com Rogues o ênfase em Stealth. Mas, ao contrário daqueles, os rangers possuem uma especialização adicional na habilidade Survival (Sobrevivência), o que aumenta a duração de vários itens de consumo. Algo que é mais importante do que aparenta num primeiro momento, já que os suprimentos em PoE são de importância vital, e provavelmente serão bem escassos.

Rangers são particularmente habilidosos com qualquer tupo de arma de longa distância - arcos e bestas, por exemplo. Alguns também usam armas de fogo, ou mesmo implantes mágicos - pena que a Obsidian não trouxe maiores detalhes sobre estes últimos.

Rangers, nos seus ataques, contam com a ajuda de companheiros animais - criaturas leais com as quais eles desenvolvem ligações para toda a vida. Enfim, são como animais de estimação, mas que podem arrancar a sua cabeça se você olhar torto para seus donos.

Rangers começam sua carreira com as seguintes habilidades:

- Animal Companion: o ranger inicia o jogo um uma companhia animal que lutará seguindo suas ordens. O animal irá compartilhar a saúde e a Stamina do dono. Ou seja, se qualquer um deles for ferido, os dois sofrem as consequências, já que compartilham as mesmas barras de saúde/stamina. Obviamente ambos morrerão se a saúde compartilhada chegar a zero.

- Wounding Shot (ativa): usável apenas quando armas de longa distância estão equipadas. O disparo realizado pelo ranger fere o alvo, que a partir daí sofrerá um efeito contínuo de dano ao longo do tempo. A dor resultante diminui a concentração do adversário, prejudicando-o em combate.

- Swift Aim (passiva): Aumenta a taxa de tiro e de recarregamento de armas de longa distância, mas a um custo de precisão.


Bem, com esta quinta e última parte, encerro esta longa série de posts sobre Pillars of Eternity. Espero que os textos tenham sido interessantes e/ou úteis de alguma forma ao leitor. Quem sabe, o motive a investir seu suado dinheirinho naquele que parece ser um dos RPGs mais promissores de 2015, e um sucessor digno do legado de Baldur's Gate. Que o resultado final esteja realmente à altura da promessa. Será? Vamos torcer.

[UPDATE] Incluí um post com um LONGO vídeo de jogabilidade e 35 capturas que mostram partes bem interessantes de PoE, com ênfase nas telas de interface e em mapas.

Veja Também:

OUTROS POSTS

2 comentários

  1. Primeiramente muito obrigado por essa matéria tão completa sobre este game. Não existe nenhum outro lugar na internet com tanto conteúdo em português sobre o jogo. Só me restou uma dúvida. Os desenvolvedores tem alguma pretensão de que haja o idioma PT- BR pra Pillars of Eternity?

    ResponderExcluir
  2. Chaotic, pelo que já vi nos fóruns da Obsidian, há vários pedidos de tradução, não apenas para PT-BR, mas também para outras linguagens. Todavia, pelo menos até o momento, o que sei é que não teremos uma tradução oficial para português. Vou pesquisar melhor e, se descobrir algo de novo, atualizo este mesmo post sobre o assunto.

    Mesmo que o PoE não seja localizado para português num primeiro momento, nada impede que depois a Obsidian libere um pack com novas linguagens. Outros jogos já fizeram isso antes. Vamos torcer! Caso contrário, só mesmo na base da tradução não oficial, feita pelos próprios usuários...

    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Por favor, fique à vontade para comentar, criticar ou sugerir. Mas não será permitido trolling, bullying, spam, preconceito e ataques meramente pessoais ou destrutivos.