Links Cabeçalho

26/08/2018

Mods para amenizar as chaturas de Mass Effect: Andromeda


Talvez por não esperar grande coisa, me surpreendi positivamente com Mass Effect: Andromeda. Sou obrigado a admitir que me diverti bastante jogando esse título. Se por um lado a história e os personagens não são dos mais inspiradores ou cativantes, do outro temos um sistema de combate bastante dinâmico e interessante.

Ocorre, todavia, que MEA, ainda que de forma amenizada, herda de Dragon Age: Inquisition alguns dos pontos mais chatos e, sejamos francos, irritantes daquele jogo (para saber quais são, veja o post Dragon Age: Inquisition - A Vingança da Bioware?). Como, por exemplo, as inúmeras missões de encheção de linguiça, distribuídas de forma sacana por um cenário que faz de tudo para te atrapalhar. O objetivo aqui não é trazer um desafio ao jogador, mas inflar artificialmente o tempo de jogo, fazendo parecer que este tem mais conteúdo do que realmente possui. E não fica só nisso. Oh, não. Não mesmo.

Mas se você é um afortunado jogador de PC, terá a oportunidade de remover ou contornar vários desses aborrecimentos com o uso de modificações (ou MODs, para simplificar), e assim aproveitar o que MEA tem de melhor a oferecer. Portanto, indico a seguir alguns dos MODs que empreguei e que amenizaram consideravelmente os problemas do jogo. Talvez nem todos sejam do seu interesse, já que a percepção do que seja um ''problema" varia de pessoa para pessoa. Mas essa é a graça dos MODs: fazer com que um título fique com "a sua cara", com o seu estilo de jogo.

23/07/2015

The CRPG Book Project e a História dos RPGs de Computador


Quem lê este blog sabe o quanto me aborrece a alienação de grande parte da comunidade gamer sobre a rica tradição dos RPGs de computador. Em especial, grassa a ignorância sobre os principais títulos dos anos 80 e 90, responsáveis por criar e aperfeiçoar muitos dos conceitos que hoje dominam o gênero. Se você curte em seu Xbox ou Playstation franquias como Fallout, Dragon Age, Skyrim, Deus Ex, entre muitos outros, está, em última anáĺise, colhendo os frutos de uma longa e complexa cadeia evolutiva que teve início lá nos primórdios da computação pessoal. E até mais além, entrando no domínio dos jurássicos mainframes. Infelizmente, o desconhecimento sobre esse passado fascinante é algo difícil de se reverter, pois há escassa literatura de qualidade sobre o assunto. Numa tentativa de mudar esta situação, eis que surge uma ótima iniciativa: o CRPG Book Project. O objetivo deste projeto é desenvolver um livro gratuito, de uma forma totalmente colaborativa, para difundir e preservar a memória e a cultura dos RPGs de computador. Só posso aplaudir de pé.

09/07/2015

Os treze tipos mais irritantes de jogadores de RPG

Compilo, a seguir, uma lista com alguns dos tipos mais irritantes que costumam pulular na comunidade gamer/rpgista. Se você topar com algum deles, siga meu conselho: corra, meu amigo. Corra o mais rápido que puder.



08/05/2015

Sui Generis e Exanima: 'Diablo com Física'... ou algo mais?


Existem todos os tipos de motivação a impulsionar projetos pouco convencionais de RPGs. Alguns pretendem dar uma nova chance a velhas franquias mortas. Outros desejam ressuscitar  um tipo de jogabilidade que já não existe mais. E há ainda aqueles que almejam, de alguma forma, trazer algo de novo para o gênero. Este é precisamente o caso de Sui Generis, da Bare Mettle Entertainment. Como o nome parece indicar, este curioso RPG pretende ser o "único no seu gênero". Terá ele sucesso nessa meta?

24/04/2015

Mods pagos no Steam. E por que você deveria se preocupar com isto. [UPDATE]

 ... e já começou a zoação...

Como os leitores antigos desse blog já devem ter percebido, sou grande fã de mods. Para mim, a livre criação e uso de mods está entre as grandes vantagens do PC Gaming sobre as plataformas proprietárias (leia-se: consoles). Os mods beneficiam os jogadores de forma dramática, não apenas corrigindo ou aperfeiçoando um título, mas também permitindo que os usuários customizem um jogo de acordo com suas preferências e anseios pessoais.

Ao beneficiar os jogadores, os mods ajudam, por tabela, aos desenvolvedores e publishers. Com mods, seus jogos se tornam mais atraentes, mais estáveis, mais abrangentes e mais longevos. E, consequentemente, vendem mais e por mais tempo. Não é raro vermos pessoas comprando jogos antigos da Bethesda, como Morrowind ou Fallout 3, encantadas com a transformação dramática que os mods operam nestas produções.

08/04/2015

Deus Ex: Mankind Divided é anunciado oficialmente


Pessoal, antes de mais nada, tenho que comunicar que o ritmo de postagens do Planetóide X irá diminuir substancialmente pelas próximas semanas. Estou numa fase bem sobrecarregada de trabalho. Além disso, Pillars of Eternity está tomando uma boa parte do tempo que reservo ao universo dos games. Afinal, tenho que jogar também! :) Para piorar, em breve sairá The Witcher 3. Haja tempo para tanta coisa bacana! 2015 está sendo um ano generoso para os fãs de RPGs, como há muito tempo não se via.

Ressalto que esta é apenas uma situação temporária. O blog não irá parar, como em outras ocasiões. Apenas os posts ficarão mais espaçados por algum tempo.

23/03/2015

Sword Coast Legends: Vídeo de Jogabilidade (e 10 Capturas) [UPDATE]


Foi liberado recentemente pela N-Space um vídeo com mais detalhes da jogabilidade de Sword Coast Legends. O vídeo foca na campanha single player e pode ser assistido logo abaixo. É possível ver a cidade de Luskan, além de alguns combates e diálogos. Nesta semana deve ser divulgado um outro vídeo, que irá se concentrar nos recursos multiplayer e do dungeon master. Devo acrescentá-lo neste mesmo post, assim que ele for disponibilizado (atualizado, vide ao final).

Fiz alguns screenshots que mostram detalhes dos gráficos e da interface. Cliquem nas imagens para ampliá-las, mas já aviso que, por serem capturas de vídeo, não estarão grande coisa.

17/03/2015

O PC está morrendo. É, de novo.


Você já soube da última? O PC está morrendo. Sim, é isso mesmo. De novo. Já estava me perguntando quando a notícia viria. Desde o início da década de 90 que há pelo menos uma previsão apocalíptica por ano sobre a "Morte do PC". É claro que 2015 não seria exceção à regra. Desta vez, o "profeta do apocalipse" foi a Wired. Com o artigo "Não, de verdade, o PC está morrendo e não vai voltar", a revista digital recorre mais uma vez ao surrado argumento das quedas na vendas de PCs, desta vez confrontadas com o crescimento contínuo do mercado de tablets e smartphones.

Esse argumento não é exatamente inédito (nunca é). Quando os notebooks/laptops começaram a se popularizar, mais de uma década (ou duas?) atrás, também previram, usando essa mesma "lógica", que os PCs tradicionais do tipo desktop iriam desaparecer. Era "inevitável" sua substituição."Os laptops são muito mais vantajosos!" - afirmavam categoricamente os profetas de então - "Eles são portáteis, ocupam menos espaço em casa, são mais elegantes, gastam menos energia... quem não vai preferir?!".

06/03/2015

Wasteland 2 nos Consoles? A radiação fritou o cérebro da inXile?


Quero comentar aqui sobre o anúncio da inXile de que Wasteland 2 será portado para o Xbox One e PS4. A versão curta: considero esta uma das idéias mais estúpidas e comercialmente bizarras de todos os tempos. Um atentado contra a própria propriedade intelectual.

Versão longa: praticamente todos os "consolistas" que eu conheço pessoalmente nunca demonstraram interesse pelo tipo de jogo que Wasteland 2 é. Via de regra, eles anseiam por jogos com belos gráficos, jogabilidade simples e intuitiva, cutscenes cinematográficas e, se possível, ação frenética. Não há nada de errado com isto, ao contrário do que pregam alguns esnobes. Só que é tudo o que Wasteland 2 não é.

03/03/2015

Pillars of Eternity: Na Reta de Chegada! [UPDATE 9 - FINAL]


Como sabem, Pillars of Eternity ("Pilares da Eternidade") é o RPG que aguardo com mais ansiedade neste ano. E olha que bons RPGs não faltarão em 2015. Tenho feito vários posts a respeito desta produção, que ambiciona se tornar a "sucessora espiritual" da saudosa série Baldur's Gate, uma das minhas preferidas em todos os tempos. A longa espera pelo jogo está finalmente terminando. Ele será lançado agora em março, mais precisamente no dia 26. Para entrar no clima desde já, publico aqui uma série de screenshots que foram liberados pela Obsidian. Dá para perceber, por eles, o quanto o jogo está ficando lindão (clique nas imagens para ampliar). Acrescentei também algumas novas informações pescadas aqui e acolá, e que não estão nos posts anteriores. Acho.